× cardápios segmentos cupons de desconto galeria conteúdo classificados agenda quem somos fale conosco
Baixe nosso aplicativo:
Quem somos Fale conosco

A sua lista telefônica

Reeducação Alimentar
Atualmente, com os índices de obesidade cada vez maiores em nosso país e também no mundo, nutrição adequada é fundamental para melhor controle e prevenção, sobre estes índices que assombram à saúde pública.

Quando falamos em nutrição adequada, falamos em uma alimentação com quantidade calórica essencial para cada indivíduo, com carboidratos, proteínas, lipídios, vitaminas e minerais, que são necessárias para sobrevivência do indivíduo. Comer bem é o segredo, nem demais e nem de menos, e sim o suficiente.

Sabemos da dificuldade de controlar se as tentações do dia a dia. Então como fazer para realizar uma reeducação alimentar. Dietas e regimes normalmente são restritas e de baixa calorias, muitas vezes menos do que taxa metabólica basal (TMB,o que o organismo necessita para sobreviver), ou seja, se a ingestão de energia for muito restrita, o organismo irá se adaptando para sobreviver com menos, e então o metabolismo cairá mais e mais. Resultado: cada vez o organismo gastará menos energia e a tendência a engordar só vai aumentando!

Quando falamos em reeducação alimentar, a ideia é outra, trabalha se com uma ingestão calórica reduzida (mas não restrita), e não se restringe alimentos ou macro nutrientes, se faz um conjunto de tudo isso, associado a atividade física, hidratação, sono de boa qualidade. Como nunca se ingere menos calorias do que a TMB, cria-se a facilidade na perda de peso, e manutenção do mesmo.

O Guia Alimentar para a População Brasileira, elaborado pelo Ministério da Saúde do Brasil em parceira com a Organização Pan Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) e a Universidade de São Paulo (USP), nos mostra alguns passos que deve se seguir para começar a ter uma alimentação saudável:

1) Prefira sempre alimentos in natura ou minimamente processados.
2) Utilize óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades.
3) Limite o consumo de alimentos processados.
4) Evite alimentos ultra processados, que são aqueles que sofrem muitas alterações em seu preparo e contêm ingredientes que você não conhece.
5) Coma regularmente e com atenção. Prefira alimentar se em lugares tranquilos e limpos e na companhia de outras pessoas.
6) Faça suas compras em locais que tenham uma grande variedade de alimentos in natura. Quando possível, prefira os alimentos orgânicos e agroecológicos.
7) Desenvolva suas habilidades culinárias. Coloque a mão na massa, aprenda e compartilhe receitas.
8) Planeje seu tempo. Distribua as responsabilidades com a alimentação na sua casa. Comer bem é tarefa de todos.
9) Ao comer fora, prefira locais que façam a comida na hora.
10) Seja crítico. Existem muitos mitos e publicidade enganosa em torno da alimentação. Avalie as informações que chegam até você e aconselhe seus amigos e familiares a fazerem o mesmo.

Não espere sua saúde passar por turbulências para então pensar em reeducar seus hábitos alimentares, inicie hoje!

Cristiane Leal Scortegagna
Nutricionista Clínica e Esportiva
CRN 13795D